Sobre a Micropigmentação Capilar

O que é a Micropigmentação Capilar?

É um tipo de dermopigmentação na regão do couro cabeludo para camuflar falhas causadas pela falta de cabelos.

A Micropigmentação Capilar é uma técnica de dermopigmentação¹ indicada para reparar, preenchendo artisticamente, as áreas atingidas pela falta de cabelos.

O procedimento é realizado através de agulhas acionadas por um dermógrafo, que implanta pigmentos na derme eliminando os vestígios da calvície, da falta de cabelos e cicatrizes na região do couro cabeludo.

A Micropigmentação Capilar também trata e controla os efeitos da calvície através de uma reestruturação do folículo pilossebáceo estabilizando a queda e promovendo uma recuperação capilar.

O processo é  similar ao de uma tatuagem por se tratar do implante de pigmentos a nível subepidérmico, mas exige materiais, pigmentos, agulhas e técnicas diferentes, tudo é específico para a Micropigmentação Capilar.

Todo o material deve ser registrado na ANVISA e Ministério da Saúde.

Será preciso raspar a cabeça para realizar a Micropigmentação Capilar?

Não será necessário raspar os cabelos para realizar o procedimento de Micropigmentação Capilar, exceto nos procedimentos  procedimentos da técnica cabelo raspado e técnica fio-a-fio 3D

Para realizar a Micropigmentação Capilar inicialmente faz-se uma limpeza asséptica na região que irá receber o procedimento. Em seguida é preparado o material a ser usado, sendo todo ele específico para realizar o procedimento e autorizados pelos órgãos sanitários e de saúde do Brasil, inclusive os pigmentos.

Quanto tempo dura o procedimento? É necessário fazer manutenção?

O procedimento poderá durar de 2 a 8 anos, dependendo da técnica usada, após esse tempo será necessário realizar uma manutenção.

É uma cirurgia? São necessária quantas horas para realizar?

O procedimento estará concluído em aproximadamente quatro horas,  não necessitando internação,  cirurgia ou pós cirúrgico, sendo executado sem cortes (incisão), pontos (sutura) e sem deixar cicatrizes. Surte resultados quase que imediatos.

E o pós? São necessários quais cuidados após realizar?

No dia seguinte após realizar o seu procedimento você já poderá voltar normalmente às suas atividades  desde que sejam tomados pequenos cuidados que não irão interferir nas suas ocupações diárias.

Assim que o procedimento for concluído será feito um isolamento da região com uma fina camada de atadura que você terá que remove-la em no máximo 3 horas (não poderá ser feito outro curativo) e em seguida deverá lavar a região com sabonete antisséptico ou shampoo de PH neutro e usar um creme dermatológico, operação que deverá se repetir por três dias de 2 a 3 vezes ao dia, após o terceiro dia evitar molhar por mais três dias. Evitar exposição ao sol durante esses seis primeiros dias, se necessário use um boné ou chapéu para proteção.

Quem tem indicação para se submeter à Micropigmentação Capilar?

A Micropigmentação Capilar  é indicada para qualquer tipo de falta de cabelos em homens e mulheres. Sendo ideal para escurecer o couro cabeludo em caso de poucos cabelos (rarefação), nos casos calvície acentuada, de ausência total de cabelos e em cicatrizes. A Micropigmentação Capilar é o melhor recurso e indicação:

  • Para homens que são jovens demais para um transplante capilar;
  • Para quem não tem área doadora suficiente para um bom resultado de transplante de cabelo;
  • Para quem queira um complemento visando aumentar o efeito de fechamento e a densidade nas áreas de um transplante capilar, sem ter que se submeter a uma nova cirurgia;
  • Para quem desejar um resultado final rápido;
  • Para quem procura uma solução segura de longo prazo para queda de cabelo;
  • Para quem teve uma perda de cabelo completa ou em toda parte superior da cabeça e queira ficar bem com um visual de cabeça raspada;
  • Para os homens e as mulheres que desejam maior espessamento em rarefação ou camuflagem das áreas de calvície, alopecia androgenética, alopecia areata, alopecia cicatricial, alopecia de tração ou traumática;
  • Para quem deseja livra-se das cicatrizes no couro cabeludo provenientes: de transplante capilar, FUE e FUT, de trauma ou acidente ou de neurocirurgia;
  • Para quem deseja se libertar do uso de prótese capilar (perucas).

São casos onde esconder essas evidências é a oportunidade de resolver uma questão não só estética, mas também psicológica.

Quais as vantagens e benefícios da Micropigmentação Capilar?

Com a experiência do profissional em dermopigmentação na região do couro cabeludo você poderá alcançar o efeito e visual de cabelo raspado, fazer o preenchimento de uma região rarefeita aumentando a ilusão densidade ou reduzir expressivamente a visibilidade de uma cicatriz. O resultado permiti um melhor convívio social, na prática de esportes e uma vida sem restrições impostas pela falta de cabelos. A Micropigmentação Capilar ajuda a quem sofre com esse problema a se verem livres do boné, da prótese capilar, de cosméticos como pó de queratina ou de qualquer outro tipo de recurso usado para tentar esconder a área afetada.

O que é Dermopigmentação?

É o nome que se dá para qualquer tipo de implante de pigmentos na camada subepidérmica da pele com auxilio de agulhas, para ornamentar ou corrigir esteticamente. Os exemplos mais popular de dermopigmentação são: a tatuagem, a maquiagem definitiva e a dermopigmentação paramédica (auxilo à medicina).

Mais recentemente conhecemos a dermopigmentação para camuflar a calvície através da Micropigmentação capilar.

Cada técnica exige habilidade e material diferenciado, apropriado para o fim que se destina.

Quanto tempo dura a Micropigmentação Capilar?

O clareamento do pigmento está diretamente ligado à técnica usada, ou seja, à profundidade e densidade da tinta depositada, às atividades fisiológicas experimentadas pela derme ligados à renovação dérmica, à fagocitose,  às características de cada indivíduo (oleosidade, derme espessa…) e à resposta por estímulos externos causados por irradiação de raio ultravioletas (sol), produtos de uso tópico, seborreia e outros.

Sendo assim não poderemos ser preciso quanto à durabilidade do procedimento que poderá durar de 2 a 8 anos dependendo da técnica usada e das características de cada indivíduo.

O pigmento não sai de uma só vez e não sai totalmente, ela clareia de forma gradativa e muitas das vezes, após clarear, vai permitir uma adaptação no corte (mais baixo) para poder prolongar o uso, adiando a manutenção.

Apos vários anos e mesmo depois da data estipulada para manutenção provavelmente ainda haverá resíduos de pigmentos em sua derme. Não conte com a saída total desse pigmento, a data mencionada (de 2 até 8 anos) para durabilidade do procedimento só serve como uma referencia para uma possível necessidade de renovação da técnica devido a um clareamento do pigmento. Para retirar totalmente o pigmento será necessário uma intervenção de alguma técnica a exemplo do raio laser.

  • A Micropigmentação Capilar é igual uma tatuagem ?

O processo de implante de pigmento na camada dérmica ou subepidérmica, com o uso de agulhas, é chamado de Pigmentação Intradérmica (a legislação no Brasil usa o nome “Pigmentação Artificial Permanente da Pele”). Atualmente esse processo é usado em várias áreas, em procedimentos que visam o embelezamento, ornamento ou correção estética. Destes procedimentos o mais conhecido e popular é a tatuagem, que representa o segmento artístico da pigmentação. Também temos a maquiagem “definitiva” ou “permanente” no segmento estético e as correções de cicatrizes, manchas e vitiligo no segmento paramédico (=auxílio à medicina).

Recentemente, através da mídia, conhecemos a dermopigmentação executada na região do couro cabeludo, com destaque à Micropigmentação Capilar, processo criado por Elan Mello. Temos na Micropigmentação Capilar a união das 3 áreas: artística, estética e paramédica, por exigir talento artístico para, literalmente, desenhar cabelos na cabeça de indivíduos que procuram aprimorar sua estética e muitas vezes auxiliando à medicina (paramédica) em cirurgias, complementando os transplantes de cabelo ou camuflando cicatrizes herdadas em cirurgias. Elan foi o primeiro – executando a mais de 8 anos por ele – a mostrar no planeta um procedimento onde se implantava tinta na camada epidérmica da região do couro cabeludo, para tratar e camuflar a calvície em qualquer estagio, para qualquer tamanho e qualquer cor de cabelos. (veja o vídeo no You Tube, com data de publicação mais antiga da internet, onde Elan Mello mostra em 1ª mão e apresenta para o Brasil a Micropigmentação Capilar em entrevista na Band).

Vale a pena frisar, Micropigmentação Capilar é o nome do método, que Elan Mello criou, para o implante de pigmentos na região do couro cabeludo, que trata e camufla a calvície. Vemos hoje um numero cada vez maior de pessoas que por falta de informação ou por agirem de “má fé”, usam o nome da técnica de Elan Mello, a prova que fomos nós quem batizamos a técnica com esse nome é que o dominio, endereço na internet,  WWW.MICROPIGMENTAÇÃOCAPILAR.COM.BR é nosso e foi registrado quando criamos esse nome.

O termo técnico correto que deveriam adotar e usar seria “dermopigmentação do couro cabeludo” ou “micropigmentação do couro cabeludo” . Também poderiam criar um outro nome para seus métodos e registrarem. Os métodos que temos hoje na invasão de ofertas na internet nada tem a ver com o nosso método de dermopigmentação no couro cabeludo, a Micropigmentação Capilar.

Elan Mello

(Não copie ou reproduza o texto sem autorização do autor Elan Mello, possui direitos autorais )

Elan Mello Micropigmentação Capilar ® é uma marca registrada. Todos os textos, figuras, bem como, todo conteúdo deste site está protegido por leis de direitos autorais. A reprodução não autorizada deste site, ou de qualquer parte dele, poderá resultar em severas punições civis e criminais, e os infratores serão punidos dentro do máximo rigor permitido por lei, ficando proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicão na internet, sem autorização mesmo que citada a fonte – (Inciso I do Artigo 29 – Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet.